A Resistencia Francesa

Ir em baixo

A Resistencia Francesa

Mensagem por Winston Churchill em Dom Maio 19, 2013 7:18 pm

A resistencia foi sem dúvida crucial para a coleta de informações na preparação para o Dia D. Sem ela, muitos pontos chave de artilharia, ferrovias e outros não teriam sido colocados fora de ação, seja com o uso de bombardeiros seja pela própria resistencia.

Clement Marie, morador de Port-en-Bessin, na Normandia, foi um dos muitos que em 1942 se viu forçado pelos alemães a trabalhar na construção de um fortaleza de grande porte em Point-du-Hoc, a oeste da praia Omaha. Não havia qualquer tipo de equipamento pesado; tudo era feito com pá, carrinho de mão, constituindo-se a força de trabalho de cavalos e homens. A fortificação era cavada no chão a 7 metros de profundidade. Todos os trabalhos, túneis, trincheiras, etc, eram cobertos; os bunkers acima do nível do solo também eram cobertos com solo arável e grama. Clement ajudou a amontoar terra nos lados dos bunkers, de modo a se inclunar suavemente do topo para o nível natural do solo.

A Special Operations Executive, SOE, tinha muitos meios engenhosos de remeter as informações para Londres, incluindo o uso de pombos-correio lançados de aviões. Os pombos eram lançados de avião, a noite, com a gaiola presa a um pequeno paraquedas. Encontrados pelo usuário de um pomar ou plantação, a comunicação era meticulosamente arrumada; um pacote de comida para o pássaro, um envelope de pergaminho contendo todas as instruções necessárias, e dois tubos moldados para enviar mensagens. Os tubos eram presos ao aro em torno da perna do pombo. Havia um papel especial muito fino, um lápis e instruções sobre como alimentar e devolver o pássaro, um questionário sobre as tropas de ocupação, seus movimentos, seu moral, sem falar nos trabalhos defensivos, como feitos por Clement. Muitos desses pombos também foram usados para informar que pilotos aliados haviam sido resgatados pela resistência.

Os alemães construíram baterias de quatro canhões sobre o rochedo a oeste de Port-en-Bessin. Grandes fortificações, grandes canhões 155 mm. Belamente camufladas com redes e aterro de detritos, não podiam ser vistas pelo ar.

O fazendeiro cuja terra elas foram construídas ficou furioso, pois não podia cultivar a área ou manter seu gado no local. Ele demarcou a distancia entre os bunkers, dos bunkers até o ponto de observação bem na margem do rochedo, do rochedo aos bunkers, e assim por diante. Ele tinha um filho cego, de oito ou nove anos de idade, que à semelhança de muitas pessoas cegas, tinha uma memória fabulosa. Pelo fato de ser cego, os alemães pouca atenção prestavam nele.

Certo dia, no começo de 44, o garoto pegou uma carona até Bayeux. Lá ele conseguiu entrar em contato com Andre Heintz, um jovem de dezoito anos participante da Resistencia. O garoto deu a Heintz a informação que levava. Heintz a enviou a Inglaterra através de seu pequeno transmisso de rádio feito em casa (escondido numa lata de Sopa Campbell, hoje em exibição no Museu da Batalha da Normandia em Caen); assim a Marinha Britanica, no Dia D, tinha as coordenadas exatas dos bunkers.

Fonte: O Dia D, Stephen Ambrose

_________________
"Truth is incontrovertible. Panic may resent it; ignorance may deride it; malice may distort it; but in the end, there it is."

"Arm yourselves, and be ye men of valour, and be in readiness for the conflict; for it is better for us to perish in battle than to look upon the outrage of our nation and our altar. As the will of God is in Heaven, even so let it be."

"I will begin by saying what everybody would like to ignore or forget but which must nevertheless be stated, namely that we have sustained a total and unmitigated defeat, and France has suffered even more than we have....the German dictator, instead of snatching the victuals from the table, has been content to have them served to him course by course."
avatar
Winston Churchill

Mensagens : 234
Data de inscrição : 18/05/2013
Idade : 42
Localização : Campinas, SP

Ver perfil do usuário http://www.clubedosgenerais.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Resistencia Francesa

Mensagem por Convidad em Ter Maio 21, 2013 8:50 am

chegando

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Resistencia Francesa

Mensagem por Winston Churchill em Ter Maio 21, 2013 8:54 am

Adorei o avatar, huahuahauahaua.....

_________________
"Truth is incontrovertible. Panic may resent it; ignorance may deride it; malice may distort it; but in the end, there it is."

"Arm yourselves, and be ye men of valour, and be in readiness for the conflict; for it is better for us to perish in battle than to look upon the outrage of our nation and our altar. As the will of God is in Heaven, even so let it be."

"I will begin by saying what everybody would like to ignore or forget but which must nevertheless be stated, namely that we have sustained a total and unmitigated defeat, and France has suffered even more than we have....the German dictator, instead of snatching the victuals from the table, has been content to have them served to him course by course."
avatar
Winston Churchill

Mensagens : 234
Data de inscrição : 18/05/2013
Idade : 42
Localização : Campinas, SP

Ver perfil do usuário http://www.clubedosgenerais.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Resistencia Francesa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum