As Táticas de Wingate e os Chindits

Ir em baixo

As Táticas de Wingate e os Chindits

Mensagem por Winston Churchill em Seg Jul 08, 2013 9:28 pm

Por Kiril Meretskov

Os japoneses atacaram Pearl Harbor, Cingapura e Hong-Kong a 7 de dezembro de 1941. Seguiram-se os desembarques nas Filipinas e na Malásia. A 8 de dezembro, o 15° Exército japonês entrou em Bangkok, Ele atravessou a extremidade inferior da Birmânia, na Ponta de Vitória, alguns dias depois, e, a 20 de janeiro de 1942, teve início à invasão japonesa da Birmânia. Para os japoneses a invasão da Birmânia tinha certos atrativos. Em primeiro lugar, eles estavam muito preocupados com a China e esperavam, com a destruição do seu último elo com o ocidente, a estrada da Birmânia, com seus 3.200 km, obrigar Chiang Kai-shek a entrar em acordos; inversamente, um dos objetivos principais dos Aliados, especialmente dos Estados Unidos, era manter a China na guerra, para ali, reter 26 divisões japonesas que, do contrário, poderiam ser usadas em outros locais. Segundo, a ocupação da Birmânia pelo Japão protegeria as conquistas por ele feitas à leste e ao sul; seria fácil defendê-la, porque cercada de cordilheiras quase intransponíveis, mas com boas comunicações internas que permitiriam uma defesa móvel, capaz de rechaçar qualquer ataque. Terceiro, embora menos importante, a Birmânia tinha alguns campos petrolíferos e produzia vasto excedente de arroz, em condições propícias.
Os britânicos estavam sendo derrotados por forças japonesas inferiores em número e armamento, contudo eram muito mais móveis. Os ingleses possuíam muita artilharia, caminhões e tanques, mas isso os deixavam presos às estradas, que no caso da Birmânia eram poucas e de péssima qualidade, então pequenos destacamentos japoneses seguindo pela floresta conseguiam atacar a retaguarda dos aliados. Isso muitas vezes causava pânico, pois os combatentes achavam que estavam sendo isolados e recuavam ao verem inimigos em suas costas. Para salvar sua situação o exército aliado começou uma longa retirada da Birmânia com direção a Índia.
Wavell queria tomar a ofensiva contra os japoneses, mas a guerra fora adversa para os Aliados no Oriente Médio nessa época (outono de 1942), o que fez que se transferissem tropas que lutavam na Índia para ajudar as que se batiam naquele teatro de operações. Portanto, uma ofensiva para voltar à Birmânia Central não era possível (à exceção das forças incursoras de Wingate). Criou-se um impasse, os britânicos não conseguiram tomar o Arakan e tiveram que novamente recuar. Os japoneses se preparavam para atacar as áreas de Imphal e Kohima com objetivo de invadir a Índia. A conferência realizada em agosto de 1943, em Quebec, por Winston Churchill e Roosevelt, decidira dar uma nova organização às forças que enfrentavam os japoneses na frente da Birmânia. Foi criado então o chamado Comando Aliado do Sudeste da Ásia, que ficou sob as ordens do Almirante Lorde Louis Mountbatten. Este exercera, até aquele momento, o direção das forças de comandos. Era considerado, portanto, um especialista na guerra anfíbia.
O grande problema dos ingleses é que eles não tinham aprendido nada com as derrotas que sofreram na Birmânia para os japoneses, e continuavam a tentar lutar contra os japoneses do mesmo modo. Tudo isso mudaria de repente, quando aquele errático gênio militar, Orde Wingate, apareceu em cena e transformou a guerra do Pacífico. Wingate era filho de um oficial do exército, nasceu em Naini Tal, India em 26 de fevereiro de 1903. Sua idéia principal era criar um corpo com possibilidade de uma infiltração profunda nas linhas inimigas para corta-lhes as linhas de suprimento. Esse corpo seria apoiado e mantido por apoio aéreo. Wingate, em suas conversações com Churchill, declarou que a chave da luta na selva estava no céu, isto é, que era necessária uma poderosa força aérea para alcançar o triunfo. Mountbatten secundou com entusiasmo as idéias de Wingate e obteve, por parte do General Arnold, chefe da Força Aérea norte-americana, a cessão de importantes efetivos aéreos de transporte. Nasceu assim o Comando Aéreo n° 1, denominado também pelas tropas "O circo de Cochran", em homenagem ao seu chefe, o Coronel americano Philip Cochran, um jovem e audaz aviador de 33 anos. Este seria um digno auxiliar de Wingate na luta que se avizinhava. Sob a condução de ambos os chefes, os Aliados levariam a cabo, na Birmânia, uma das operações aerotransportadas mais brilhantes de toda a guerra.
Wingate obteve sua primeira vitória expressiva ao levar à rendição, com 400 homens, na maioria guerrilheiros sudaneses e etíopes treinados por ele, doze mil italianos. Ele então entrara em triunfo, à frente dos seus etíopes, acompanhado do Imperador Haile Selassié, na capital da Abissínia, Adis Abeba. Com essa experiência com guerrilha, ele idealizou, treinou e organizou uma força que ficou conhecida “Chindits”. Era composta pela 77ª Brigada de Infantaria da Índia. Seu nome deriva do lendário leão Chinthé (o guardião dos Pagodes). Wingate não atraia muitos seguidores de suas teorias e como tinha o costume de operar com muita independência, seus superiores também ficavam com um certo receio.
Mountbatten assume o comando e quando chegou à Índia dedicou-se com toda a energia à reorganização das forças aliadas ali estacionadas. A ordem que havia recebido era manter e ampliar as comunicações com a China. Esta missão compreendia o desencadear de uma campanha destinada a assegurar a reconquista de todo o território norte da Birmânia. Neste plano emprestava-se um papel decisivo à invasão aerotransportada das tropas de Wingate na retaguarda inimiga. Ao mesmo tempo, Mountbatten tinha que tomar todas as medidas necessárias para proteger a Índia de uma eventual invasão japonesa. Em cumprimento desse objetivo, a primeira tarefa que o chefe britânico enfrentou foi aumentar a corrente de abastecimentos para os exércitos localizados na fronteira da Birmânia.
Na noite de 5 de março teve inicio a invasão da Birmânia por tropas aerotransportadas. O objetivo seria a captura de Mogaung e Myitkyina, e de se apossar de território situado bastante longe, ao sul. Transformando Mogaung e Myitkyina em importantes entroncamentos ferroviários, suficientemente seguras para os Aliados construírem uma rodovia e um oleoduto da região nordeste de Assam até a Província de Yunnan na China. A principal tarefa de Wingate seria cortar as linhas de comunicação dos japoneses na frente norte que enfrentavam tropas sino-americanas comandadas por Stilwell, estacionadas ao longo do rio Salweeen. O ponto de desembarque das tropas era numa clareira chamada “Broadway”, no inicio as coisas não ocorreram muito bem, porem com muita determinação, essa base foi montada e em poucos dias os Chindits contavam com mais de doze mil homens, baterias antiaéreas, artilharia de campanha e uma quantidade enorme de equipamentos, tudo firmemente estabelecido alem da retaguarda japonesa. Wingate dizia: - “Estamos, agora bem no traseiro do inimigo...”. Avançando mais para o sul, os Chindits tomaram a cidade de Mawlu, criando a “Cidade Branca”, nome esse por causa do grande número de pára-quedas que ficavam presos às copas das arvores.
O problema de defesa de um aeródromo situado numa clareira de floresta foi muito bem estudado, antes do inicio das operações, e se baseava na premissa de que deveria ser de tamanho tal, que sua guarnição pudesse facilmente defendê-lo. Portanto, teria que ser de dimensões reduzidas. A premissa transformou-se em axioma, defendido firmemente por Calvert na “Cidade Branca”, apesar das pressões para que estendesse seu perímetro “até a elevação mais próxima”. Deveria, ademais, ser localizado de tal forma, que suas pistas ficassem protegidas contra o fogo de qualquer tipo de arma e, por certo, dispor de suprimento de água independente e, se possível, não ser facilmente percebido tanto do ar como de terra. Mais importante: deveria ser possível a manutenção de uma reserva exterior, nas vizinhanças uma companhia ou coluna “flutuante”. Concebida por Wingate, essa unidade se revelou utilíssima.
Os princípios gerais foram extraídos do estudo da História Militar. Wingate, Calvert e Rome estudaram a fundo as operações militares do Duque de Mariborough e discutiram suas aplicações. Dessa maneira, muitos dos métodos utilizados e bem sucedidos, tais como "pontos fortificados", “progressão em colunas, mas ataque com brigadas”, “reservas externas”, “escaramuças”, a fim de dar proteção aos flancos da brigada, a instalação de uma base o mais próximo possível do território escolhido para a luta, a atenção a ser dispensada à população local tudo isto e muito mais saiu das campanhas de Mariborough e da campanha de Weilington contra Napoleão na Espanha. Os Carabineiros Birmaneses e o Corpo de Comunicações da Birmânia foram empregados intensivamente durante a campanha, com o objetivo de recrutar elementos locais e de obter informações. Os alimentos eram comprados e Calvert chegou ao extremo de compensar financeiramente os aldeãos cujas casas foram destruídas no curso da ação, como aconteceu em Henu. Vale a pena fazer breve relato de materiais que foram entregues á Brigada e intitulados “de propaganda”, que incluíam tecido colorido para “Loongyis”, 50 metros; tecido para “loongyis” preto, 5.000 metros; pentes, 150 e assim por diante (“Loongyis” é um tipo de fralda longa utilizada pêlos hindus birmaneses). O tecido dos pára-quedas era, também, trocado por alimentos frescos, pois Wingate insistia que as rações deveriam incluir, tanto quanto possíveis alimentos frescos, a fim de melhorar as condições de saúde da tropa.
As unidades postas à disposição de Rome para a defesa do aeródromo foram o 3°/9º de Gurkhas, sob o comando do Tenente-Coronel Noel George; uma coluna do Regimento Real de Liverpool (Major Gaitiey), uma bateria antiaérea leve Bofors. Outras unidades que eram essenciais para a execução da tarefa que lhe fora cometida (sem “Broadway” e “Aberdeen”, os Chindits não poderiam continuar em operações) eram seu pessoal do Q-G, pessoal de comunicações; um comando operativo da RAF e o respectivo pessoal de manutenção; uma Companhia de Suprimentos de Aviação; um corpo birmanês de informações e um Esquadrão Independente de Observação. Esta última unidade destinava-se a despistar o inimigo a respeito das intenções da brigada. Era missão extremamente difícil, mas conseguiu obter relativosucesso, seja cooperando com Monteith, paralisando o tráfego no Irrawaddy por meio de colocação de baterias-fantasma de artilharia e "atirando" sobre o rio e afundando embarcações com uso de explosivos e fumaça. Eram excelentes em camuflagem e enviaram inúmeras mensagens falsas aos japoneses, através de meios diferentes. O plano de Rome para a defesa estava baseado no 3º/9º Gurkha, que garantia o dispositivo de defesa, e numa companhia “flutuante”, destacada para missões de patrulha ao longo de extensa área em torno do aeródromo. O papel da coluna do Regimento Real era semelhante ao de uma companhia “flutuante”, só que exercido a cerca de quinze quilômetros de distância do dispositivo de defesa. Toda a artilharia deveria colocar-se no interior da localidade. Quando o inimigo chegasse ao aeródromo, deveria ser-lhe permitido envolver-se totalmente no ataque. Só a partir dai é que a companhia “flutuante” passaria a atacar-lhe os flancos, a retaguarda e sua artilharia.
No principio os japoneses não deram a devida importância nas ações de tropas aerotransportadas, mas rapidamente sentiram sua presença. Após a primeira incursão das forças Chindits, eles esperavam que essa tivesse as mesmas característica com isso subestimaram seus efetivos. Ignorando o vulto da força Chindits, os japoneses despachavam apenas batalhões contra ela, que foram sendo batidos um por um. Ao todo, onze batalhões entraram em luta com os Chindits e foram por eles derrotados durante esse período. Estes batalhões saíram principalmente das unidades que protegiam a costa da Birmânia contra possíveis desembarques navais, pois assim que perceberam o tamanho dos desembarques Chindits, os japoneses souberam que Mountbatten não se podia dar ao luxo de desembarcar na costa naquela estação, tampouco pelo ar no norte da Birmânia. Um batalhão foi retirado de cada uma das divisões que enfrentavam os chineses e da 15ª Divisão, em Imphal.
Contudo as linhas de abastecimentos das tropas no norte da Birmânia foram cortadas e como conseqüência da falta de munição e alimentos para a 31ª, que enfrentavam os chineses, foi um sério golpe. Mesmo a operação em Kohima sofria com o corte das linhas de suprimento. A idéia de estabelecer uma base de operações no seio do território ocupado pelo inimigo foi exclusivamente de Wingate. Seu objetivo era montar-se uma base sólida, com armazéns e depósitos para a 77ª Brigada, no curso de suas operações em território setentrional birmanês e um santuário para os feridos.
Em 24 de março Wingate morre após seu avião se chocar com uma montanha quando ele voltava ao seu QG após uma vistoria em suas unidades avançadas. Wingate morreu, como muitos outros, a serviço de sua pátria e de seus companheiros de luta. Sua morte constituiu rude golpe para os Chindits e para o Exército da Birmânia. Foi Wingate que introduziu na campanha da Birmânia métodos totalmente inéditos de se opor às concepções japonesas de conduta de guerra e em condições de terreno que exigiam o abandono completo de doutrinas obsoletas. Em virtude de sua morte precoce, não lhe foi permitido aproveitar-se de todas as oportunidades criadas por sua extraordinária inventiva e enorme energia. Até sua morte, as baixas entre os Chindits eram relativamente baixas em comparação com as infligidas no inimigo. Após suas doutrinas serem postas de lado, retornando a técnicas estereotipadas e obsoletas de guerra, foi que os Chindits passaram a sofrer baixas em número crescente.

_________________
"Truth is incontrovertible. Panic may resent it; ignorance may deride it; malice may distort it; but in the end, there it is."

"Arm yourselves, and be ye men of valour, and be in readiness for the conflict; for it is better for us to perish in battle than to look upon the outrage of our nation and our altar. As the will of God is in Heaven, even so let it be."

"I will begin by saying what everybody would like to ignore or forget but which must nevertheless be stated, namely that we have sustained a total and unmitigated defeat, and France has suffered even more than we have....the German dictator, instead of snatching the victuals from the table, has been content to have them served to him course by course."
avatar
Winston Churchill

Mensagens : 234
Data de inscrição : 18/05/2013
Idade : 42
Localização : Campinas, SP

Ver perfil do usuário http://www.clubedosgenerais.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum