O Guerreiro Celta

Ir em baixo

O Guerreiro Celta

Mensagem por Winston Churchill em Qua Maio 22, 2013 8:53 pm

Para os celtas, a guerra não era uma carnificina mecânica e impensada, mas uma arte complexa, que exigia dedicação e destreza. Em batalha, o povo exprimia sua voz. De acordo com Júlio César, os guerreiros montados, conhecidos como équites, eram os homens mais refinados da Gália. Quando o herói irlandês Cuchulainn aprendeu a lutar, ele também aprendeu 27 estratégias de combate que receberam nomes como "Façanha da Maçã", "Salto sobre o Veneno" e "Façanha Ruidosa dos Nove", o que sugere um mundo de artes marciais onde a disciplina e a concentração são tão importantes quanto a força bruta. A idéia da guerra como uma arte se reflete nas cenas detalhadas de luta e nas imagens realistas, que adornam escudos, adagas, espadas e lanças, de guerreiros praticando exercícios marciais.

As armas belamente decoradas, o bem mais precioso de um guerreiro, seguiam com eles até o túmulo para servi-los no pós-morte. As imagens bélicas das armas se refletem nos epítetos a elas aplicados pelos guerreiros: "Centenas de Batalhas", "Grande Cão", "Serpente de Terrível Peçonha", "Javali Orgulhoso" e "Baluarte de Batalha", para citar alguns. "Chega mais rápido a um campo de sangue do que a uma festa de casamento", canta o poeta Aneirin sobre um desses guerreiros.

Lealdade e bravura são as qualidades mais valorizadas, e um rei sábio sabe o valor que têm seus soldados. Em Y Gododdin, um antigo poema galés, Aneirin conta sobre trezentos jovens que lutam pelo rei de Gododdin. Durante um ano eles aceitam sua hospitalidade - comem, bebem hidromel e recebem presentes caros. Esses trezentos homens são não apenas corajosos, mas astutos também; cortejam as mulheres e dominam todas as artes, sendo a arte da guerra apenas uma delas. Depois de um ano de farra na corte, os guerreiros partem para a batalha - segundo o verso do poema, "Em pagamento pelo hidromel" -, montados em seus cavalos brancos ofertados pelo rei, com a moral elevada e cheios de expectativa pela batalha que têm pela frente. Embora tenham sido todos mortos, morreram cheios de glória e suas bravas façanhas foram eternizadas nas canções - uma imortalidade terrena comparável à recompensa do pós-morte.

Fonte: http://www.historia.templodeapolo.net/civilizacao_ver.asp?Cod_conteudo=381&value=O%20guerreiro%20celta&civ=Civiliza%C3%A7%C3%A3o%20Celta&topico=For%C3%A7a%20Militar#topo

_________________
"Truth is incontrovertible. Panic may resent it; ignorance may deride it; malice may distort it; but in the end, there it is."

"Arm yourselves, and be ye men of valour, and be in readiness for the conflict; for it is better for us to perish in battle than to look upon the outrage of our nation and our altar. As the will of God is in Heaven, even so let it be."

"I will begin by saying what everybody would like to ignore or forget but which must nevertheless be stated, namely that we have sustained a total and unmitigated defeat, and France has suffered even more than we have....the German dictator, instead of snatching the victuals from the table, has been content to have them served to him course by course."
avatar
Winston Churchill

Mensagens : 234
Data de inscrição : 18/05/2013
Idade : 42
Localização : Campinas, SP

Ver perfil do usuário http://www.clubedosgenerais.org

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum